Tudo que o seu dermatologista já falou, mas nunca é demais reforçar

O tempo passa para todo mundo, fato. E a pele, assim como outros órgãos do corpo, sofre algumas alterações. Entre as características mais comuns desse processo de envelhecimento, além das ruguinhas e flacidez, está a mudança na qualidade, o que significa a perda da hidratação, da elasticidade e do brilho natural. E agora, quem poderá me ajudar?

    1.Qualidade de pele não é algo tão complicado assim

imagens para texto volite_01

Sabe aquela pele macia, lisinha, com aparência de hidratada e o brilho da felicidade? Isso é uma pele com qualidade, que não aparenta linhas finas, nem rugas marcadas, que possui boa elasticidade e firmeza. Quem não quer?

    2. Por que não conseguimos manter a qualidade da pele?

imagens para texto volite_02

Basicamente porque o mundo é um lugar cruel. Poluição, sol, comida gordurosa, açúcar, álcool, stress e (sobretudo) cigarro são os vilões que estão todos os dias contribuindo para o envelhecimento da pele. Às vezes também entram fatores genéticos e hormonais. Não é fácil, não.

    3. Como se não bastasse, à medida em que envelhecemos, o organismo diminui a produção de várias substâncias que ajudam na qualidade da pele, a começar pelo ácido hialurônico, um hidratante poderoso

imagens para texto volite_03

O ácido hialurônico é uma substância natural do organismo com propriedades hidratantes e estimulantes de colágeno. Mas a partir dos 25 anos, gradativamente, a sua produção diminui, causando o aparecimento dos primeiros sinais do envelhecimento e os efeitos são sentidos, literalmente, na pele: rugas, aparência cansada, flacidez, e a perda daquele viço. É possível repor o ácido hialurônico, com segurança e eficácia, por meio de tratamentos estéticos minimamente invasivos.

    4. Procedimentos estéticos são coisa de gente mais velha

imagens para texto volite_04

Velha é essa ideia. O importante é se sentir bem e feliz. Pessoas mais velhas podem buscar procedimentos estéticos para melhorar a qualidade da pele e amenizar rugas, melhorar a flacidez ou remover manchas, da mesma forma que as mais jovens buscam para corrigir algo ou prevenir o envelhecimento. A única regra é consultar um médico especialista da sua confiança, fazer todas as perguntas que quiser, escolher o procedimento que for adequado e o melhor produto.

    5. Beleza com naturalidade é o mantra do momento

imagens para texto volite_05

Não acredite em quem diz que procedimentos estéticos têm resultados plastificados, efeitos artificiais, ou simplesmente que “fica esquisito”. Nada a ver. Qual o tratamento a fazer e seu protocolo serão decididos por você e seu médico. Por isso é tão importante procurar um médico especialista, que conheça as técnicas mais avançadas e que utilize os melhores produtos; e que você fale tudo que tem em mente na sua consulta.

    6. Fazer um procedimento estético é mais rápido e indolor do que uma aula de spinning

imagens para texto volite_06

OK, OK, uma coisa não substitui a outra, mas seguindo todas as instruções, fazer um procedimento estético minimamente invasivo é simples, rápido e quase sem dor. Mas esse foi só um teaser para o próximo tópico.

    7. Senta, que lá vem textão…

imagens para texto volite_07

Como estamos falando de qualidade da pele, foi lançado no Brasil um produto que vem ganhando o mundo: Juvéderm® VOLITE. É um gel de ácido hialurônico para proporcionar alta hidratação e melhorar a elasticidade e maciez da pele. Ele não tem efeito preenchedor, apesar de ser a mesma substância, pela sua concentração e densidade; tanto que não substitui os preenchedores que devolvem estrutura, volume e corrigem assimetrias. Aliás, Juvéderm® é a marca mais reconhecida de preenchedor do mundo.

O procedimento pode ser feito na face, pescoço, colo e mãos, em uma única aplicação. Os resultados duram até nove meses, variando de acordo com o organismo de cada um. A parte do quase sem dor é por causa do anestésico que os médicos normalmente aplicam na pele antes e pela lidocaína presente na própria formulação de VOLITE, dando ainda mais conforto.

    8. Pessimistas não têm vez

imagens para texto volite_08

Sempre tem quem quer ver o lado ruim das coisas: deve doer, deve ficar roxo, deve ficar inchado, não vai fazer antes da festa blablablá. Mas não aqui. Um tratamento minimamente invasivo como com Juvéderm® VOLITE é praticamente indolor, não precisa de pausa na rotina, nem repouso – se quiser, pode fazer na hora do almoço e voltar ao trabalho –; raramente deixa um pequeno hematoma ou inchaço, que somem em um ou dois dias. Mesmo se você não gosta de agulha, feche os olhos e foque no resultado.

    9. Seu médico, seu BFF

imagens para texto volite_09

É muito sério e precisamos repetir incansavelmente: ter um médico especialista de sua confiança é fundamental para seu tratamento ser tudo o que você sonha. Se você ainda não tem um médico, busque no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia ou de Cirurgia Plástica, pois ali estão os médicos associados e credenciados para realizar procedimentos. Depois, faça a sua listinha de perguntas, para não esquecer nada na hora da consulta. E não se intimide: conte sua vida para o médico. Ou ao menos suas expectativas quanto ao tratamento, suas preocupações, suas dúvidas e não saia de lá antes de esclarecer tudinho.

    10. Cuide de você sempre

Nada como os bons hábitos, já diziam nossas mães. E é isso mesmo. Meio caminho para uma boa qualidade de pele são os cuidados do dia a dia: use filtro solar mesmo nos dias nublados, beba bastante água, limpe a pele toda noite, coloque bastante vitamina C na sua dieta, durma bem… ah, e seja feliz!

imagens para texto volite_10