A Escolha

Como falamos aqui, a decisão de colocar um implante mamário pode ter inúmeras motivações. A insatisfação com o formato, o tamanho ou a densidade da mama são alguns deles. Por isso, o primeiro passo para escolher a prótese ideal é conhecer a constituição da sua mama e os seus objetivos.

estrutura do seio

Essas características irão determinar o local de colocação do implante – posterior ou anterior ao músculo, dependendo da espessura do seu tecido mamário e sua capacidade de cobrir adequadamente a prótese, bem como seu tamanho e formato.

Como escolher o implante ideal?

Durante a consulta, seu cirurgião fará algumas medições e considerará a largura, altura e projeção da mama, para ajudá-la na escolha do implante de acordo com os seus objetivos.

O formato

Existem implantes redondos, que aumentam a mama em sua totalidade – dando uma maior projeção ao polo superior -, e os anatômicos, que refletem o perfil de um visual mais natural adicionando volume na parte inferior.

Tamanho e Projeção

O tamanho da prótese define o volume desejado para a mama, ao passo que a projeção (perfil do implante) nada mais é que a altura do mesmo, ou seja, o quanto este se afasta do tórax.

implantes
formatos

proteses_02

Revestimento

A cobertura dos implantes mamários de silicone pode ser lisa, texturizada (rugosa) ou de poliuretano. As próteses com revestimento liso foram as primeiras inventadas, mas, no Brasil, são pouco utilizadas nos consultórios em função do alto índice de contratura capsular.

Os avanços tecnológicos permitiram a criação de materiais mais modernos como os revestimentos texturizados, que apresentam micro-rugosidades, oferecendo maior aderência ao tecido mamário e diminuindo consideravelmente o risco de contratura capsular, de acordo com estudos publicados em revistas científicas nacionais e internacionais. Atualmente, este é o modelo mais utilizado pelos cirurgiões plásticos ao redor do mundo.

Preenchimento

Existem dois tipos de preenchimento: de silicone, já preenchidos pelo fabricante, e salinos, preenchidos durante e/ou após a cirurgia. A principal diferença entre estes dois é a consistência. As próteses de gel de silicone, como a linha Natrelle®, que são a opção mais utilizada atualmente, oferecem a vantagem de terem mais consistência e firmeza aproximando-se da mama real, além de maior maciez ao toque¹. Já os preenchidos com solução salina, apesar de favorecer maiores adaptações, não têm a consistência próxima do que é uma mama de verdade. Esses últimos são mais utilizados mais nas reconstruções de mama.

Converse com o seu cirurgião para entender as vantagens e desvantagens de cada uma e decidirem juntos qual é a melhor para o seu caso.

Por que Natrelle®?

Natrelle® é uma marca comercializada em todo mundo, que conta com aprovação dos principais órgãos regulatórios mundiais – estando entre as três únicas marcas aprovadas pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão regulatório norte-americano -, e com estudos científicos que comprovam sua eficácia e segurança²¯³. Disponível em uma ampla gama de opções (redondas, anatômicas e expansores de tecido), com mais de 600 diferentes tamanhos e formatos de próteses preenchidas com gel de silicone, a linha permite ao cirurgião selecionar, junto com a paciente, a opção mais adequada ao seu caso, considerando formato, tamanho e projeção, para oferecer resultados altamente satisfatórios.

Além disso, a linha também conta com uma textura diferenciada, chamada BIOCELL®, que aumenta a aderência do implante aos tecidos, resultando em mais naturalidade e maciez ao toque¹. Outra exclusividade de Natrelle® é a presença de uma exclusiva barreira protetora denominada INTRASHIEL®, que minimiza o risco de vazamento do gel de silicone e contribui para os altos níveis de segurança²¯³.

Conheça a Garantia Natrelle®.

Expectativa de Vida dos Implantes

É importante lembrar que implantes mamários têm vida útil limitada e, não necessariamente, durarão a vida toda. O implante pode precisar ser removido ou substituído, o que pode requerer cirurgia de revisão. Em média, a duração esperada de uma prótese é entre 10 e 20 anos. Essa projeção se deve a vários fatores, como: tipo de implante inserido, tipo de cirurgia realizada, lesão na mama e a compressão repetitiva excessiva do implante, que pode afetar a sua durabilidade. Complicações (além de ruptura) podem exigir a sua remoção mesmo que elas estejam intactas. Caso isso aconteça, poderão ser substituídas ou removidas.

Encontre o seu médico

Tão importante quanto a marca da prótese é a escolha do cirurgião que irá te orientar e acompanhar nessa jornada.

Procure por um médico especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e com boas referências. Converse com outras mulheres que tenham realizado procedimentos com o profissional em questão e veja os resultados obtidos. Para facilitar, anote aí algumas perguntas que não podem faltar na primeira consulta:

  • Sou uma boa candidata a este procedimento?
  • O que eu preciso fazer para que os melhores resultados sejam obtidos?
  • Onde e como será realizado o procedimento?
  • Qual a forma, o tamanho e a textura da superfície? Qual local de incisão e de colocação é recomendado para mim?
  • Quanto tempo de recuperação posso esperar, quais as minhas necessidades e que tipo de ajuda vou precisar durante esse período?
  • Quais são os riscos e complicações associados ao meu procedimento?
  • Como são tratadas as complicações?
  • A amamentação será prejudicada?
  • Qual será a evolução da cirurgia com o passar do tempo? Após a gravidez? Após a amamentação?
  • Qual será a aparência de meus seios se, futuramente, optar pela remoção/troca dos implantes?
  • Em quanto tempo terei que substituir as próteses?
  • Caso não fique satisfeita com o procedimento, quanto tempo terei que esperar para refazer a cirurgia, seja para trocar os implantes ou somente retirá-los?
  • A colocação de próteses recai sobre algum risco associado ao desenvolvimento de doenças mamárias?
  • Qual é a marca da prótese mamária recomendada? Por quê? Quais garantias esse fornecedor oferece?
¹Brown M H, et al (2005). Cohesive Silicone Gel Breast Implants in Aesthetic and Reconstructive Breast Surgery. Plast. Reconstr. Surg. 116(3) 768-779
²PMA P020056: FDA Summary of Safety and Effectiveness Data
³Heden P, et al (2009). Long-Term Safety and Effectiveness of Style 410 Highly Cohesive Silicone Breast Implants. Aesth Plast Surg 33, 430-436

conheça mais sobre

Natrelle
A Decisão - Por que colocar póteses mamárias?
A Escolha - Como escolher o implante ideal?
A Cirurgia - Tire suas dúvidas sobre todas as etapas
Reconstrução Mamária - Indicações, técnicas e novas tecnologias
Garantia Natrelle