Mães, vaidosas e sem culpas!

Quando a maternidade e vaidade caminham juntas

Depois da maternidade a vida da mulher se transforma muito: rotina, corpo, prioridades… E, na luta diária para realizar tudo o que elas têm vontade é preciso de superpoderes, o que parece que elas têm de sobra. Mesmo com o voto garantido dos filhos, já que cada um tem a mãe mais linda do mundo, algumas delas não deixam a rotina de beleza de lado e conseguem arrumar tempo para cuidar da autoestima e acreditem, não se culpam por isso.

Se para você esse papo parece furado, o Além da Beleza conversou com duas profissionais competentes e mães poderosas que provam que, sim, mesmo nesse papel, é possível e necessário reservar um tempinho para pensar nelas sem neuras.

A empresária Érika Baruco, mãe do Gustavo (11 anos) e do Vitor (6 anos), sempre se cuidou bastante e quando se tornou mãe viu reduzir esse tempinho dedicado a si mesma. Mesmo assim, se esforça em manter a disciplina de atividades físicas, alimentação saudável, cuidados com a pele e o cabelo. “É um desafio possível! Precisamos adotar em nosso cronograma de atividades e rotina os tratamentos para nos mantermos bem”.

A dermatologista Silvia Zimbres, mãe do João Pedro (8 anos) e do Matheus (1 ano), não abre mão dos seus rituais de beleza. “Costumo dizer que são os únicos momentos só meus. Todos os outros são dedicados aos filhos, trabalho, marido”. Assim ela organiza sua agenda e ainda tem energia para pensar no terceiro filho.

Se o assunto é mães vaidosas, a Dra. Silvia tem em quem se inspirar. “Minha mãe tem 72 anos e se cuida muito! Faz natação (até competições), passa cremes e faz procedimentos (ok, a filha dermatologista colabora). Minha avó sempre se cuidou também, até os 87 passava batom todos os dias. Aprendi com elas”, relata. Ela ainda conta que, como médica, acredita que as mulheres estão mais interessadas em manter a jovialidade depois da maternidade e lamenta quem se descuida e abandona os tratamentos durante esse momento.

Ambas concordam que autoestima é algo que reflete de forma positiva em diversos aspectos da vida. Inclusive, que hábitos como foco no bem-estar, higiene, saúde do corpo e pele, também podem ser passados de mães para filhos.

Adeptas a tratamentos faciais para realçar a beleza, elas comemoram o poder a mais depois dos procedimentos. “Amamentei meus filhos durante 1 ano e assim que parei, fui imediatamente fazer minha toxina botulínica A e meus preenchimentos com JUVÉDERM®”, diz a dermatologista. A médica conta ainda que alguns filhos, dão os tratamentos de beleza para as suas mães. Já Érika, se sente revigorada e gosta dos tratamentos minimamente invasivos porque acredita que seus resultados são naturais e trazem uma melhora sutil à sua aparência.

Que as mensagens dessas duas mulheres inspirem e motivem outras mães.