persona-maisa

Destino?
A felicidade!

Quando é preciso recalcular
a rota
em busca de um sonho
divisor-video
grafismosgrafismos

Trabalhar com o que você ama, divertir-se com o que faz e ter um plano de carreira evoluindo com sucesso parece o mundo profissional ideal de muitas pessoas, não é mesmo? Não no caso da Maisa, que decidiu deixar para trás o emprego de 10 anos e a tão sonhada estabilidade na carreira para realizar o sonho de fazer um intercâmbio.


“Apesar de estar vivendo um momento bacana, eu não estava feliz. Então, depois de um longo processo de decisão, resolvi olhar para dentro e parar de me culpar por isso. Senti que poderia ir além e decidi mudar”, afirma Maisa.


Nesse momento ela lembra dos conflitos em torno da sua atitude: “Meus amigos diziam que eu era maluca e não me entendiam. Nem mesmo a minha família me apoiava 100%. Com 30 anos, boa parte da sociedade te cobra filhos, marido e eu só pensava em pegar minhas malas e me jogar no mundo. Decidida, organizei minha viagem sem contar para ninguém e fui”.


Destino escolhido, partiu Austrália!

persona-maisa

divisor-video“Fui de coração aberto
para viver e abraçar todas
as oportunidades”, lembra.
Maisa

Nessa fase, também aproveitou para estudar e, por um tempo, essa era a sua única responsabilidade.


Seu jeito inquieto não aguentou essa falta de rotina e logo arrumou um trabalho, fez novos amigos e, assim, descobriu-se de diversas formas. Uma fase de muita novidade e autoconhecimento.


Tudo corria bem, mas Maisa resolveu voltar para o Brasil quatro meses antes do planejado, a saudade de casa era muito grande e já tinha alcançado os objetivos que tinha em mente quando saiu do país.

divisor-videografismosMais uma vez recalculou a
rota e adiantou a passagem
de volta para casa.
GuardaGuarda

MAS E AGORA? VOLTAR PARA O BRASIL? COMEÇAR TUDO DE NOVO? FICA AÍ. PARECE TUDO TÃO LEGAL (palpites nunca faltaram).


Com toda a bagagem das suas novas experiências chegou otimista, fez surpresa e para felicidade geral de sua família, por aqui ficou. “Três meses depois já tinha um novo desafio profissional, estava muito animada com o trabalho e feliz com as minhas escolhas”, revela orgulhosa das suas conquistas.

Moral dessa aventura?
Para algumas mulheres,
felicidade é largar tudo
e seguir seus sonhos.
Assim como a história que você acabou de conhecer, outras mulheres transformaram suas vidas, ignoraram os “nãos” e encararam todas as mudanças de forma positiva.