O nosso procedimento queridinho faz aniversário

Evento em Belo Horizonte traz as novidades do assunto

A toxina botulínica A está de idade nova e o aniversário vai ser um dos destaques da 30ª Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica, que vai acontecer entre os dias 27 e 30 de abril, na capital mineira. O evento deverá reunir 2.500 médicos, entre dermatologistas e cirurgiões dermatológicos, e debaterá tecnologias, avanços, desafios, dilemas e tratamentos da área.

Durante a programação, a especialista Ligia Colucci fará uma palestra sobre os 25 anos do medicamento e contou para o Além da Beleza um pouco do que ela pretende apresentar: “Quando a toxina botulínica A surgiu, muitos pacientes tiveram dúvidas, o nome ‘toxina’ gerava uma desconfiança inicial, mas com o passar do tempo, os estudos constantes e, claro, com os resultados comprovando a eficácia da aplicação, foi natural a conquista de espaço entre os procedimentos mais usados entre os brasileiros também.”

Direcionada para as rugas dinâmicas e com tempo de duração de quatro a seis meses, o procedimento tem se mostrado cada vez mais seguro. No Brasil, os fins estéticos do tratamento com a toxina botulínica A estão aprovados para a região da testa, rugas de nariz e entre as sobrancelhas, linhas faciais hipercinéticas, além do uso terapêutico.

É importante destacar que, apesar de existirem sete tipos diferentes da toxina (do A ao G), apenas a do tipo A está aprovada para uso estético, como reforça a dermatologista: “O paciente precisa estar atento à marca do medicamento e confirmar se é mesmo do tipo A. Nem todas as marcas trazem o mesmo resultado. Cada uma adere ao corpo de forma diferente e isso compromete a entrega final, pois por se tratar de um material biológico, as toxinas diferem muito umas das outras, o que impacta diretamente no padrão de qualidade”.

A médica reforça que pesquisas apresentadas no último ano mostram uma excelente melhora na pele e poros, inclusive com o uso da toxina botulínica A. O que leva a profissional a acreditar que o evento tem tudo para agregar muita informação interessante para a comunidade médica, além de ser uma ótima oportunidade para trocar informações com outros profissionais.