Pensamento positivo

Confira dicas para manter o otimismo

Não são todos os dias que acordamos com ótimo humor e bons pensamentos. Às vezes, a causa é uma noite mal dormida ou um problema ainda sem solução, o importante é sempre lembrar que ficar para baixo não resolve nada. Por isso, otimismo é a palavra-chave para combater esse sentimento.

De acordo com a psicóloga Flavia Penteado, otimismo é um estado de espírito e não somente uma maneira de pensar. “Quando alguém vive de modo mais pessimista, é necessário um acompanhamento terapêutico para saber de que maneira pode rever algumas situações que ficaram sem conclusão por falta de recursos internos naquele momento”, relata a profissional. Ela conta que, dessa forma, criam-se condições para focar nas soluções, fazendo com que a pessoa se sinta fortalecida para viver.

E se o assunto é evitar problemas, o otimismo auxilia em todos os sentidos, pois ajuda a manter a alegria, a esperança e a confiança. “A presença desses sentimentos determina a produção de substâncias que são protetoras do nosso sistema imunológico, por isso a saúde é beneficiada”, diz a psicóloga Cláudia Souza. Ela afirma que pensamentos positivos também evitam dificuldades de inserção e adaptação social, pois a pessoa otimista acredita no presente e no futuro e essa fé a faz agir e se posicionar de uma forma mais favorável às realizações. Além disso, fica aberta a novos contatos e oportunidades, o que geralmente acaba trazendo resultados mais satisfatórios.

Por que algumas pessoas encaram a vida com leveza enquanto outras acham que sempre vai acontecer algo ruim? A especialista Flávia explica que não é uma questão de DNA, mas sim de um campo morfogenético, isto é, herdado e aprendido do modo que a família passa a educação. “Esse modo de viver passa através das gerações, por isso a importância do foco no pensamento positivo. Existem famílias que não valorizam a queixa, mas sim a maneira inteligente que lidam com os problemas desenvolvendo habilidades emocionais, o que é muito bom”, relata Flávia.

A forma que pensamos e vivemos os eventos da vida é um dos fatores que determinam a saúde e a longevidade. Flávia explica que as doenças são o resultado de uma energia acumulada de frustração, raiva, angústia, ansiedade, medos e tristezas que podem afetar algumas partes do corpo. Mas ela alerta: “os fatores genéticos e os fatores ambientais são outras questões fundamentais que cooperam para o resultado final da equação da vida”, diz.

Confira dicas para manter o otimismo:

Nos momentos mais delicados, conte com amigos para sentir-se acolhido;

Crie e alimente um álbum de memórias positivas e reveja-o nas situações complicadas;

Selecione voluntariamente o tipo de pensamento e ideia que povoam a mente e rejeite intencionalmente aquelas que sejam desfavoráveis;

Priorize, ou seja, ocupe-se somente do que é realmente importante e inadiável durante os momentos de dificuldade;

Pratique alguma atividade física regularmente, mas que seja verdadeiramente agradável e gere sensação de realização e crescimento.