Tratamentos de beleza combinados

Como funcionam intervenções em conjunto

No  universo da beleza, o conceito “um é pouco, dois é bom, três é demais” tem uma outra versão: “um é bom, dois é ótimo, três é excelente”. Isso porque intervenções realizadas em conjunto – como a aplicação de toxina botulínica A com o preenchimento de ácido hialurônico – trazem resultados incríveis para a pele. Mesmo distintos, os métodos se completam e ajudam no rejuvenescimento global. Para saber mais sobre os tratamentos de beleza combinados e suas diferenças, entrevistamos o cirurgião plástico Gustavo Merheb e a dermatologista  Fernanda Tassara.

Além da Beleza: A aplicação dos dois produtos representa quais resultados para a pele?

Gustavo Merheb: Primeiramente, é importante diferenciar os dois produtos. O ácido hialurônico tem o objetivo de preencher regiões da face onde já houve perda de volume pelo processo de envelhecimento. Normalmente, é utilizado em rugas de expressão que já marcaram a pele, usualmente, aquelas que independem da ação muscular para ocorrer. Já a toxina botulínica A é indicada para rugas que dependem de ação muscular para acontecer, como os pés de galinha e as rugas da testa.

Fernanda Tassara: A aplicação conjunta dos dois produtos traz um resultado mais eficaz para o rejuvenescimento, já que cada procedimento exerce um papel diferente na recuperação da pele. A toxina botulínica A age relaxando os músculos, minimizando as linhas. O ácido hialurônico, por sua vez, tem o papel de hidratar a pele, pois atrai água para o local onde é aplicado, melhorando o aspecto da cútis e devolvendo o volume perdido pelo processo de envelhecimento facial.

Quais são as áreas tratadas por esses dois métodos?

FT: A toxina botulínica A pode ser utilizada para minimizar as linhas de expressão faciais (área dos olhos) e rugas da testa. Já o preenchimento pode ser utilizado para reduzir a linha (sulco) que vai do canto do nariz ao canto da boca, o famoso “bigode chinês”. Também pode suavizar as olheiras, resultando num aspecto mais descansado.

A área malar também pode ser tratada para repor o volume no centro facial, área onde é comum a flacidez com o passar dos anos. As têmporas (pontos próximos da cauda da sobrancelha) também podem receber o ácido hialurônico e apresentam ótimos resultados com preenchimento, principalmente, em pessoas muito magras, que costumam ter essa região mais deprimida (funda). O resultado é um aspecto mais jovem e saudável para o rosto.

Mesmo distintos, os tratamentos de beleza combinados ajudam no rejuvenescimento global?

GM: Os dois, apesar de mecanismos distintos, têm o mesmo objetivo: rejuvenescimento facial. Tratar as linhas de expressão é uma forma extremamente confiável de rejuvenescimento facial.

 

BR/0375/2016/Ago/2016