Ácido Hialurônico: saiba tudo sobre ele

O dermatologista Jardis Volpe esclarece as principais dúvidas sobre o ácido hialurônico

Chegou a hora de nos aprofundarmos no assunto do momento:  ácido hialurônico. Para esclarecer as dúvidas, contamos com a ajuda do renomado dermatologista Jardis Volpe.

Sabia que o ácido hialurônico é uma substância presente em nosso organismo?

Para cada região do corpo, ele apresenta uma função. Nos olhos e articulações, colabora com a lubrificação; na pele, ele age como hidratante, ajuda na elasticidade, maciez, contribui para a sustentação dos tecidos, previne o envelhecimento precoce, evita o aparecimento de rugas e ainda protege da poluição e da radiação solar.

O que acontece com o passar do tempo?

Aos 25 anos, o organismo começa a diminuir sua produção, e os primeiros sinais começam a surgir: aparecimento das rugas de expressão, perda do viço e elasticidade. Porém, com os avanços da indústria farmacêutica, é possível encontrar o ácido hialurônico para reposição em diversas formas: cremes hidratantes, produtos anti-aging, cápsulas orais, que colaboram na hidratação superficial e atenuam linhas mais finas, colírios e preenchedores injetáveis.

Onde comprar o ácido hialurônico?

Os produtos com fórmulas tópicas – cremes e hidratantes – e orais são encontrados em farmácias comuns e de manipulação. Mesmo com essa facilidade, é extremamente importante a recomendação médica.

Por ser necessário um conhecimento prévio para aplicação, os preenchedores injetáveis são vendidos apenas para profissionais.

Onde podemos usar o ácido hialurônico?

A maior procura é por aplicações em locais da face, colo e mãos. Mas não há nenhuma limitação, já que é uma substância presente em todo o organismo e que não possui risco de rejeição.

Efeito e duração do ácido hialurônico em nosso organismo?

O efeito do tratamento é imediato. E, a partir de 30 dias, conseguimos notar o efeito final.

O Juvéderm® VOLITE, que repõe o ácido hialurônico e melhora a hidratação, a maciez e a elasticidade da pele, dura em torno de nove meses. Mas, quando falamos de uma substância de alta densidade, usadas no preenchimento, pode durar até dois anos. Após esse tempo, ocorre uma degradação lenta e progressiva. No entanto, a pele não retorna a ser o que era antes.

Atenção: pessoas que praticam atividade física e com alto metabolismo acabam absorvendo o produto um pouco mais rápido, sendo necessário realizar as manutenções com o intervalo mais curto do que o normal.

Tratamentos em conjunto

Ácido Hialurônico x Colágeno: o colágeno ajuda na sustentação na pele, ou seja, a sua perda muitas vezes causa flacidez.  As duas substâncias podem ser utilizadas juntas em procedimentos estéticos, sem nenhum problema

Ácido hialurônico x toxina botulínica A: são produtos totalmente diferentes! O ácido hialurônico é utilizado para preenchimento e hidratação, enquanto a toxina botulínica A é uma substância que promove o relaxamento da musculatura, ajudando a suavizar as rugas de expressão. Os dois procedimentos são aplicados em áreas diferentes e não implicam no tratamento em conjunto.

Recuperação do tratamento com ácido hialurônico e contraindicações

O paciente pode ter algum inchaço após a aplicação por conta de alguma reação cruzada com tratamentos dentários ou infecções, mas a chance de acontecer é menor que 1%. O ácido hialurônico é um produto muito versátil e seguro, além de não causar reações alérgicas. E o procedimento pode ser realizado em todas as épocas do ano.

O ácido hialurônico pode ser usado por quase todos, apenas não é recomendada a aplicação em grávidas, lactantes e pessoas com doenças sistêmicas graves, que apresentam risco de ter alguma infecção.

Dr. Jardis Volpe
CRM – SP 116049

BR/0165/2019 – Mar/2019