Beleza pós maternidade

Veja como o período pode ser ideal para planejar tratamentos estéticos

O nascimento dos filhos trouxe ainda mais alegria à vida da vendedora Fabiana Barbosa, mas a maternidade também transformou seu corpo e mexeu com a autoestima. Afinal, é comum as mulheres sofrerem com as mudanças durante e depois da gravidez e amamentação. Por isso, essa fase pode ser uma boa época para iniciar um tratamento de beleza e dar aquele retoque na aparência.

E foi exatamente isso que Fabiana fez. Após a primeira gravidez, ela decidiu colocar implante de silicone nos seios. Anos depois, a família ficou maior e a segunda gestação foi determinante para Fabiana realizar a abdominoplastia. “Após a segunda gravidez, a pele da barriga perdeu a firmeza e apareceram alguns pneus nas costas, por esse motivo, realizei a segunda cirurgia”, lembra. O resultado das intervenções estéticas foi uma mulher mais segura e atraente.

Sentimento parecido tem a cabelereira Daisy Fortes, mãe de um menino e de gêmeas. Após o procedimento de lipoderme (método de retirada do excesso de pele e gordura da barriga), ela se sente  confiante, até mesmo para colocar roupas mais justas. “Depois do nascimento das gêmeas estava insatisfeita com o meu corpo, então, realizei a intervenção cirúrgica”, conta.

Muitas mulheres têm o mesmo desejo que Fabiana ou Daisy, mas antes de realizar qualquer intervenção saiba que, durante a gravidez, é normal o ganho de peso. “Quando esse aumento passa dos 20 kg, as estruturas abdominais talvez fiquem relaxadas. Nesses casos, as mulheres podem recorrer à lipoescultura ou à abdominoplastia”, explica Dr. Marcelo Daher, cirurgião plástico, ressaltando que o tempo indicado para se submeter ao processo cirúrgico é de, pelo menos, seis meses após o nascimento da criança.

Já para colocar uma prótese mamária, deve-se aguardar o período de três meses após o final da amamentação. “É importante respeitar o período de lactação, no qual a mulher está se recuperando do parto e seus hormônios estão sendo regularizados”, diz o profissional.

Não é apenas o corpo que pode sofrer alterações. A formação de melasma (manchas escuras, principalmente no rosto) e de acne são algumas das alterações mais comuns na pele durante o período da gravidez. No entanto, não é recomendado realizar tratamentos invasivos para eliminar esses problemas. “É uma fase muito delicada do organismo feminino, em que os hormônios estão totalmente voltados para suprir as necessidades do bebê ”, aponta Rita Borges, coordenadora de estética e cosmetologia do Centro Universitário Celso Lisboa. Por isso, procure um médico especialista e converse sobre um plano de tratamento pós-maternidade.