Como cuidar da pele em cada idade

Saiba quais são os cuidados e procedimentos indicados

A pele recobre todo o corpo e funciona como uma camada protetora, porém, com o passar dos anos, assim como outras partes do corpo humano, ela se modifica e precisa de cuidados. Para saber quais são as mudanças da epiderme a partir dos 30 anos e como cuidar da pele em cada faixa etária, o Além da Beleza entrevistou o dermatologista Luiz Roberto Terzian.

30 anos

Nesta idade, se iniciam as alterações de textura da pele e as rugas de movimento. Isso varia de acordo com o tipo de pele e a exposição solar. Alguns cuidados imprescindíveis para essa fase são proteção solar de dia e uso de rejuvenescedores à noite. “Visitas anuais ao dermatologista também são importantes para que o profissional possa indicar os melhores tratamentos, como peelings químicos superficiais e procedimento de estímulo de colágeno. Em alguns casos, toxina botulínica A e preenchimento com ácido hialurônico também podem ser necessários”, orienta o especialista.

40 anos

As rugas de movimento começam a ficar marcadas quando o rosto está em repouso, a pele fica menos elástica e perde brilho, as manchas escuras começam a aparecer e aumentam os sulcos e a flacidez. É hora de começar a usar ácidos para rejuvenescimento à noite e, possivelmente, clareadores de pele. As visitas ao dermatologista passam a ser a cada nove meses. “Os tratamentos mais indicados são peelings superficiais a médios, laser para estímulo e remodelação do colágeno, toxina botulínica A para rugas de movimento e preenchimento com ácido hialurônico para rugas ao redor da boca ”, explica Terzian.

50 anos

As rugas de repouso ficam marcadas, a pele perde brilho e elasticidade, além do aparecimento de manchas escuras em pessoas que têm tendência ou se expuseram excessivamente ao sol. As mulheres dessa idade estão propensas a ter vasinhos no rosto, flacidez de pele e as pálpebras começam a ficar evidentes na parte superior dos olhos. Outro indesejável sinal que aparece nessa idade é a perda de volume na região das bochechas. “ Alguns dos cuidados necessários são rejuvenescedores e clareadores para serem usados durante o dia e ácidos à noite, além de visitas semestrais ao dermatologista”, relata o médico. Eml relação aos tratamentos, os ideais são peelings médios, toxina botulínica A, preenchimento de rugas e revolumização facial e blefaroplastia (cirurgia das pálpebras).

60 anos

É muito importante saber como cuidar da pele em cada faixa etária, mas nesta idade é preciso muita atenção. As rugas de repouso se tornam ainda mais marcadas, a pele fica um pouco amarelada e inelástica e podem surgir tumores benignos e lesões pré-cancerosas, além da flacidez se tornar mais evidente com queda da gordura nas bochechas. Entre os cuidados básicos, os produtos rejuvenescedores e clareadores usados durante o dia e ácidos mais fortes e clareadores à noite são imprescindíveis. “A visita ao dermatologista passa a ser a cada três meses e é necessário fazer o autoexame para detecção precoce de câncer de pele. Para tratar essas queixas, indico a blefaroplastia, lifting (procedimento cirúrgico para levantar o rosto) ou revolumização facial com preenchedores”, finaliza Terzian.

 

BR/0377/2016/Ago/2016