Saúde & Bem-Estar

Como cuidar das articulações

Elas são as responsáveis pela conexão entre os ossos do corpo

Gestos simples como dobrar os joelhos, os cotovelos e os dedos dependem de diversas estruturas dobradiças que fornecem movimento ao esqueleto, chamadas de articulações. Como elas são muito exigidas durante toda a vida e é comum que, com o tempo, apareçam dores, rigidez e dificuldade para movimentar-se, caracterizando o conhecido ‘problema nas juntas’.

Essa popular expressão é denominada por especialistas como doença reumática. Segundo o reumatologista Dr. Geraldo Castelar, existem mais de 120 tipos diferentes, podendo envolver os músculos ou tendões, os ossos e as articulações. Os nomes envolvendo essas enfermidades são inúmeros: tendinites, bursites, fibromialgia, artrose e artrite.

O ortopedista Dr. André Donato Baptista completa que a doença mais comum é a osteoartrose – desgaste da cartilagem articular, que ataca principalmente os joelhos e quadris. Sua causa pode ser traumática ou degenerativa. “Esse último caso é originado pelo envelhecimento”, explica.

O sintoma mais frequente de doenças reumáticas são as dores nas articulações, chamada pelos médicos de artralgia. “Caso haja inflamação (artrite), o paciente pode se queixar também de inchaço, de calor, de rubor e de rigidez nas juntas, ocasionando incapacidade funcional”, diz o Dr. Castelar.

O tratamento para a dor é feito por meio de analgésicos simples, anti-inflamatórios diversos, analgésicos opióides ou corticoides. Contudo, os casos são tratados isoladamente. “Se a causa é uma infecção, tratamos com antibióticos, se é um erro no metabolismo do ácido úrico, empregamos medicamentos para redução do mesmo. Já se a causa for imunológica, geralmente, recomendamos os imunossupressores ou agentes biológicos. Resumindo, o tratamento depende do tipo da doença em questão”, explica o reumatologista.

Fisioterapia e perda de peso (quando necessário) também fazem parte do tratamento. Como manutenção, especialistas orientam exercícios específicos para cada caso e o uso de medicamentos que protegem a cartilagem articular (condroprotetores). “Quando essas terapias não surtem efeito, existe a possibilidade de tratamento cirúrgico. As cirurgias mais realizadas são as artroplastias, que consistem na substituição da articulação doente por uma prótese”, completa.

Por falar em exercícios físicos, a sobrecarga da atividade é uma das principais causas do desgaste das articulações. A artrose pode surgir em decorrência do ‘overtraining’ (excesso de treinamento), traumas que ocorrem durante a vida esportiva e/ou treinamento inadequado.

Mais Saúde & Bem-Estar

Leia também