Entendendo as mensagens do corpo

Como a postura pode dizer muito sobre nós

Ler a mente alheia já não é um “poder” tão distante assim. Por mais que ainda não possamos compreender os sinais da postura alheia e, até mesmo, quais as impressões estamos passando com a nossa, é possível afirmar que o corpo fala e que suas mensagens não-verbais são muito mais verdadeiras do que as passadas por meio das palavras.

O Além da Beleza bateu um papo com a terapeuta corporal em reeducação do movimento, fonoaudióloga e eutonista, Felomenia Pinho e ela nos trouxe mais informações sobre como ler “os sinais”:

Importância da linguagem corporal

O corpo físico é a ponte entre o ambiente e o que pensamos. Ele se atualiza a todo instante de acordo com o que vivemos no nosso dia-a-dia. E o ambiente, ao afetar o corpo, modifica o nosso tônus e, por conseguinte, a postura. Aos poucos, nós aprendemos a “escutar” o que o corpo diz. Os movimentos corporais são palavras não-ditas, mas expressas com tanta intensidade que podem ser percebidas de forma positiva como também negativa.

Se a boca diz X e o corpo diz Y, quem está falando a verdade?

O corpo sempre diz a verdade! Incluo aqui a expressão facial que pode ser exagerada ou pouco utilizada por aqueles ditos apáticos. Como fonoaudióloga e eutonista, olho para uma pessoa ou para um grupo e “escuto” o que o corpo diz. Muitas vezes, nós dizemos que não falamos “tal coisa”, nas relações pessoais ou profissionais, mas o outro diz que sim. Temos que refletir se o corpo todo (da face até os pés e vice-versa) não nos traiu e contou o que a boca não disse.

Quais as dicas para que fiquemos atentos à nossa postura?

Observe se os seus pés estão bem apoiados no chão, se você se apoia nos seus ísquios (ossos da bacia), se o seu queixo está paralelo ao chão, se o seu olhar está na linha do horizonte e se o corpo está confortável (não relaxado ou largado).

Como ler a postura do outro?

Precisamos conhecer a nós mesmos. Creio que devemos ter muito critério na escuta do corpo (seu e do outro). Mas podemos observar: uma pessoa que olha nos seus olhos inspira confiança, se ela gesticula demais ela pode ter atitudes mais bruscas e agressivas, se tem pouca expressão facial e corporal pode denotar ser uma pessoa de pouca confiança ou com medo etc.

Como interpretar as mensagens do corpo?

Interpretamos o que o corpo fala através do que vivemos diariamente, desde a vida intrauterina. É importante salientar que existem pessoas que têm dificuldade de expressão (fala, voz, gestos, escrita, expressão facial e do restante do corpo) e precisamos compreender esta dificuldade antes de fazermos interpretações equivocadas. As pessoas com dificuldades na expressão precisam da ajuda de profissionais específicos: fonoaudiólogos, psicólogos, entre outros.

Quando queremos mostrar interesse, o que devemos  fazer?

Ser verdadeiro, ao usar a expressão verbal e o corpo, é um bom caminho para tocar outras pessoas e despertar a real confiança. Dicas para se mostrar realmente presente: olhar nos olhos do seu interlocutor, permanecer com uma expressão de acolhimento, ficar numa posição confortável etc.

A terapeuta termina com um recado importante: “O Corpo Fala e nos diz muito sobre o ser-no-mundo. Podemos manter uma linguagem corporal que já não nos pertence e confundir a todos, inclusive a nós mesmos. Atualizar a expressão corporal através do autocuidado com o corpo deveria ser uma meta diária, pois somos seres alimentados pelas relações socioafetivas”. Para saber mais sobre o trabalho da Felomenia Pinho, acesse www.petalusa.com.br.