A maior pesquisa de beleza do mundo

Depoimentos de profissionais renomados e dados surpreendentes

Para entender melhor o universo feminino, suas principais dúvidas e necessidades, a Allergan entrevistou cerca de oito mil mulheres, em dezesseis países, inclusive no Brasil. Nomeado de The Changing Face of Beauty: A Global Report, o levantamento revela que elas estão mais conscientes e abertas a melhorias estéticas, além disso, têm controlado a forma que o envelhecimento afeta sua aparência, como uma maneira de se sentirem mais confiantes.

E como as mulheres encaram o envelhecimento? Descobriu-se que, na Europa, ele é aceito com maior naturalidade e sutileza. Já nos mercados asiáticos, elas querem uma transformação mais óbvia, enquanto, no Oriente Médio, desejam ficar mais bonitas com resultados rápidos e eficientes que ressaltem suas melhores características. No entanto, todas concordam e estão unidas pelo desejo, cada vez maior, de controlar como sua aparência evolui com o passar do tempo. Para isso, utilizam de diversos recursos como: filtros em fotografias, maquiagens ou procedimentos estéticos.

Confira os depoimentos de profissionais da área de medicina estética e os principais resultados da pesquisa:

Nova perspectiva: ficando bonita para MIM

  • O desejo de aumentar a autoconfiança (42%) é tão importante quanto melhorar a estética da pele flácida (42%).
  • Quase três quartos (74%) se esforçam para ficar bonitas para si mesmas, em primeiro lugar. O parceiro (37%) e os amigos (15%) têm menos influência nisso.

“Houve uma verdadeira mudança de comportamento nos últimos anos. Hoje em dia, o que mais importa é como elas se sentem em relação a si mesmas. Ainda que recorram a isso por motivos estéticos, por exemplo, para tratar de linhas e marcas de expressão, a verdadeira meta é se sentir bem e melhorar a aparência”, afirma o cirurgião plástico brasileiro de renome mundial, Dr. Mauricio de Maio.

Pele, o novo ideal de beleza

  • Ao definir a beleza exterior, a qualidade e o aspecto da pele (56%) são tão importantes quanto as formas do corpo (56%).
  • As palavras usadas para descrever a qualidade da pele – por exemplo, “aspecto”, “brilhante”, “limpa”, “impecável” – são as mais frequentes da beleza feminina.

“Na era digital, as mulheres vêm se aproximando muito mais do espelho para conferir como sua imagem vai aparecer na tela e nas selfies. Por isso, agora, mais do que nunca, a pele está sob os holofotes”, diz o dermatologista Dr. Otavio Macedo.

Injetáveis: uma escolha de beleza em todo o mundo

  • 65% concordam que preenchimentos faciais são mais aceitos socialmente hoje em dia do que eram há cinco anos.
  • Os maiores níveis de aceitação foram observados na Tailândia (80%), Brasil (76%) e México (76%). Os três principais países que fazem uso de preenchimentos faciais ou consideram fazê-lo são Turquia (96%), Tailândia (90%) e Brasil (72%).

Cenário brasileiro

  • Quando questionadas sobre quais palavras representam o que é a beleza feminina, 21% das mulheres responderam algo relativo à “pele”. Seguida de “estilo” (19%), “cabelo” (14%) e maquiagem (13%) – este último, impulsionado pela faixa-etária mais jovem, de 18 a 35 anos.
    85% das brasileiras disseram que querem ter boa aparência para si mesmas, 40% indicaram que para seus parceiros e 19% fazem para a família.
  • Perguntadas sobre qual é a sua versão mais bonita, a beleza interior ou a exterior, 46% acreditam que a externa é mais importante do que a interior, 37% indicam o inverso e somente 16% responderam que há um equilíbrio entre os dois pontos.
  • Sobre a aceitação do uso de preenchedores faciais, os números por aqui são impressionantes: 76% acreditam que o procedimento se tornou mais aceitável nos últimos 5 anos e, o mesmo índice, disse acreditar que o tratamento promove um visual natural.
  • Entre as que consideraram se submeter a um procedimento com injetáveis, 48% disse que a principal motivação é aumentar a autoconfiança e se sentir bem consigo mesma. Já 40% indicou que o incentivo seria ter uma aparência mais atraente e 39% respondeu que o aparecimento de linhas finas (rugas) as levaria a considerar o uso de injetáveis.
  • 34% respondeu que uma pele bonita é o fator mais importante quando questionadas sobre a definição de beleza exterior.

E aí, se identificou com os resultados? Se assim como as entrevistadas você não abre mão de cuidados especiais para estar sempre mais bonita, conheça a campanha de JUVÉDERM®.

Sobre a pesquisa¹
A Allergan realizou entrevistas online com 8 mil mulheres em 16 países, entre 21 e 29 de março de 2016.
O trabalho de campo foi realizado com mulheres “esteticamente conscientes” na faixa etária de 18 a 65 anos nos seguintes países: Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Japão, México, Reino Unido, Tailândia e Turquia.
500 entrevistas foram realizadas em cada país, exceto naqueles com populações femininas menos ativas online (Coreia do Sul, México e Turquia), onde foram feitas 400 entrevistas por país.

Referências: 1. Dados globais da Allergan sobre beleza no arquivo 01 2016. (INT/0381/2016)

123546