O poder da lágrima artificial

Veja como cuidar da doença do olho seco

O olho seco é uma das doenças oculares mais comuns, afetando cerca de um terço das pessoas. De acordo com relatório internacional da Sociedade de Superfície Ocular1, além do olho seco evaporativo (aumento da perda do filme lacrimal por evaporação), que acontece por conta do ar-condicionado, poluição ou exposição em frente à TV e ao computador por longos períodos, existe a manifestação por deficiência aquosa (disfunção na qualidade e quantidade do filme lacrimal), ligado a enfermidades sistêmicas e autoimunes.

Com o processo natural de envelhecimento, o nosso organismo também diminui a produção das lágrimas lubrificantes. Segundo dados da Associação dos Portadores de Olho Seco, aos 65 anos uma pessoa produz 60% menos lágrimas que aos 18 anos, estimando assim que a incidência do olho seco na população com mais de 65 anos gire ao redor de 15% a 40%. Já na população em geral, estudos sugerem que cerca de 10% da população de um país deve ser portadora da doença, número que no Brasil, representaria cerca de 18 milhões de pessoas. Além disso, as mulheres têm maior prevalência em comparação aos homens, devido às alterações hormonais da idade e ao contato da mucosa ocular com maquiagens.

Entre os sintomas mais comuns para a identificação da doença estão: olhos vermelhos, ardência, irritação, lacrimejamento, vista embaçada ao final do dia, incomodo em lugares com ar-condicionado ou em frente ao computador. Se não tratado, pode ocasionar sérios problemas,

No tratamento, a lágrima artificial tem um papel muito importante: hidratar a superfície ocular e evitar que a área fique seca, protegendo os olhos da ação de agentes externos, como bactérias e partículas de poeira. Assim, quando o olho fica seco, significa que há algum problema na produção do filme lacrimal, o que pode causar não só ardência e sensação de areia nos olhos, como problemas mais graves na visão.

O colírio OPTIVE® é a única lágrima artificial do mercado indicada para pacientes que apresentam diferentes graus da doença, combinando dois dos principais agentes do conforto ocular: ácido hialurônico e carboximetilcelulose. As substâncias ajudam a lubrificar e a hidratar os olhos, proporcionando mais conforto e alívio de longa duração. Outro agente importante em sua composição é o Purite®, conservante exclusivo da Allergan que apresenta toxicidade mínima aos tecidos oculares e não altera a morfologia da córnea.

Lembramos que o OPTIVE® é um produto livre de prescrição médica e pode ser encontrado no mercado brasileiro em duas apresentações: de 10 e 15 mL. Porém, alertamos que o diagnóstico e tratamento corretos devem ser feitos por um oftalmologista.

1. International Dry Eye Workshop. Report of the International Dry Eye Workshop. Ocul Surf 2007;5:61-204. BR/0343/2016/Jul/2016