Os benefícios da pimenta

Propriedades que vão além do sabor

Elas são repletas de vitaminas, potássio e ácido fólico, além disso, dão um sabor especial a qualquer prato. A fruta (sim, a pimenta é uma fruta) reúne uma série de benefícios como efeito de analgésico e anti-inflamatório. Quem optar por inserir pimentas nas refeições, estará levando à mesa um alimento rico em vitamina A (ótima aliada para a proteção dos olhos), E (capaz de combater doenças cardíacas) e C (antioxidante capaz impedir infecções), além de ácido fólico e zinco.

“A fruta ainda contém potássio, possui propriedades cicatrizantes e antidiarreicas”, de acordo com a nutricionista Raquel Ortiz Pegoraro. Sua principal substância, a capsaicina (responsável pelo sabor ardido), vem sendo estudada e testada para o tratamento de doenças como diabetes, câncer, artrite e neuropatias. Algumas pesquisas mostraram significante redução da taxa de colesterol, prevenindo, assim, o risco de doenças coronarianas e arteriosclerose.

Quer perder uns quilinhos? A pimenta pode ajudar nisso também, aumenta a taxa metabólica e auxilia no processo de emagrecimento. Além disso, a ardência do tempero amplia os batimentos cardíacos e a produção de suor, fazendo o corpo queimar mais energia. “O consumo de seis gramas de pimenta faz o corpo gastar cerca de 45 calorias”, diz Raquel.

Agora, fique atento ao consumo correto. A nutricionista explica que ainda não se sabe ao certo a quantidade ideal para sua ingestão, porém, sabe-se que no Brasil o consumo é muito baixo em comparação à Tailândia, por exemplo. “As pessoas que sofrem de problemas gastrointestinais devem tomar cuidado com a quantidade, não consumindo em excesso pois, grandes quantidades podem irritar a mucosa gástrica e intestinal”, alerta a nutricionista.

Gostou das dicas? Continue acompanhando o Além da Beleza e fique por dentro de todas as novidades.