O verão chegou!

Não cometa os mesmos erros do passado e cuide da qualidade da sua pele

A estação mais animada do ano chegou: o verão! Hora de curtir e aproveitar as férias, praia, piscina e o sol. Ótimo para  relaxar, mas quando se trata de cuidados com a pele, a rotina deve seguir a mesma, sem esquecer do principal: hidratação e proteção.

O maior erro nessa época do ano é não aplicar e reaplicar o protetor de forma correta. A dermatologista Vivian Loureiro recomenda passá-lo no corpo inteiro antes de colocar o biquíni, pelo menos 20 minutos antes de sair de casa, e a reaplicação a cada duas horas ou após ter contato com água. Essa regra vale para os protetores à prova d’água também, pois apesar de mais resistentes, depois de um tempo, a sua capacidade de proteger a nossa pele também diminui.

Uma outra curiosidade citada pela profissional foi: “Um grande problema é tomar sol e proteger apenas o rosto, afinal a pele é um órgão único. Se alguma parte for exposta, terá um estímulo de aumento da pigmentação do corpo todo, ou seja, se a pessoa toma sol nas pernas, pode piorar as manchas do rosto”.

Nessa época, a tendência é que a pele e cabelo fiquem ressecados, então, a Dra. Vivian deu algumas dicas. “Primeira coisa é o uso do protetor, que deve ser usado independente do clima e da estação, se está sol ou chovendo. Mas, como no verão as pessoas se expõem mais ao sol, é mais importante. Além disso, abusar do hidratante e de máscaras, tanto para a pele quanto para o cabelo, já que os raios ultravioletas danificam os fios”.

Outras formas para não piorar o ressecamento: banhos rápidos, com água não muito quente, sem esponja e pouco sabonete, e por fim, ingerir muita água. Com o avanço da tecnologia, hoje em dia já podemos encontrar produtos injetáveis à base de ácido hialurônico, bem fluídos, com o objetivo de atrair água, aumentando o teor da hidratação. Dessa forma, conseguimos melhorar o viço, a qualidade e as linhas finas da pele.

Inclusive, a profissional afirma que procedimentos minimamente invasivos podem sim ser realizados no verão, como a aplicação de toxina botulínica e ácido hialurônico, já que são injetados abaixo da superfície da pele e não interagem com a melanina. Ao contrário, procedimentos com laser ou luz pulsada não podem ser feitos na pele bronzeada, pelo risco maior de queimaduras.

O aconselhado é ter acompanhamento profissional, que orientará quais produtos e procedimentos serão os indicados de acordo com a necessidade de cada tipo de pele.

Leia também: Procedimentos que podem ser feitos no verão

Então, para esse verão, não bobeie com o sol, o bronzeado uma hora irá sumir, mas os danos irão permanecer, mesmo que seja daqui a alguns anos. Mas, é sim possível aproveitar e curtir a praia, basta se proteger dos raios ultravioletas. “Sabemos que o sol é o principal fator de risco para o aparecimento do câncer de pele e também leva ao envelhecimento precoce da pele e ao aparecimento de manchas e rugas.” Afirma a dermatologista.

A boa notícia é que hoje em dia existem protetores para todos os tipos de pele, com variadas formas de aplicação. E também, roupas que protegem contra os raios ultravioletas. Então, não existem desculpas para cometer os mesmos erros do passado, hein?

Dra. Vivian Loureiro
CRM – SP 135.240

BZ-VOL-1950112-Dez/2019