Vitaminas para a pele

Elas ajudam a combater espinhas e ainda retardam o envelhecimento celular

Cuidar da beleza e do bem-estar não é tarefa fácil. Todo mundo sabe  que é preciso aplicar diariamente o protetor solar, hidratar o corpo e utilizar creme antienvelhecimento. E esses esforços, aliados ao consumo de vitaminas para a pele, podem torná-la mais saudável e jovial.

As vitaminas são nutrientes que ajudam a manter a saúde do corpo. Elas atuam de diversas formas, desde o auxílio para a produção de energia e melhora da imunidade até no combate do envelhecimento celular. São divididas em hidrossolúveis (dissolvem em água) ou lipossolúveis (dissolvem em óleo).

Outra função dessas substâncias, é serem ótimas aliadas no combate a espinhas, cravos, rugas, envelhecimento, irritações e lesões. As que possuem esse fim são as  do complexo B, do grupo C, A ou B. Se a dieta tiver essas vitaminas para a pele certamente a cútis será mais saudável e bonita.

Acne, espinhas e cravos

A nutricionista Ana Claudia Montezino explica que a vitamina A evita o aparecimento de espinhas e cravos por ser antioxidante e atuar na redução da produção sebácea. “O Grupo C também ajuda nessa função, reduzindo o risco de inflamação”, diz.

Rugas

A vitamina C está envolvida na formação do colágeno e da elastina, componentes da pele que auxiliam em sua firmeza e elasticidade. “Além disso, a vitamina A é fundamental para a manutenção da integridade das células epiteliais de todo o organismo e modula a expressão de genes formadores de queratina e colágeno”, orienta a nutricionista Priscila Baccarat Lino.  Ana Claudia completa que a B1 (tiamina) ajuda a combater as rugas e age na melhoria da renovação celular, deixando a cútis mais firme e saudável.

Envelhecimento da pele

As vitaminas C e E são potentes antioxidantes que protegem as células dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce. O complexo B também apresenta propriedades antioxidantes e antiestresse.

Irritações e lesões

A B6 age como cicatrizante no sistema imunológico, protegendo a pele contra inflamações. “A deficiência de Vitamina B2 está também associada a problemas como: queilose (boqueira), glossite (língua vermelha ou geográfica), estomatite angular (feridas no canto da boca) e dermatite seborreica (caspa ou eczema) ”, sinaliza Ana Claudia.

“É importante ressaltar que outros nutrientes são fundamentais para a manutenção da pele, como diversos minerais, ômega 3 e água. E vale lembrar a individualidade bioquímica, cada caso é único e deve ser avaliado individualmente por um especialista”, diz Priscila.