Qual é a sua marca registrada®?

Todos temos detalhes únicos que se tornam a nossa marca registrada

Pequenos detalhes podem ser sim o que diferencia as pessoas umas das outras. Cada um de nós tem as suas marcas registradas, mesmo que seja uma pequena cicatriz. Em muitos casos, realizar procedimentos minimamente invasivos não significa apagar nossos traços, mas sim, exaltar a sua beleza.

“Eu considero que todos nós temos a nossa individualidade e eu prezo muito por mantê-la na beleza de cada um, porque o objetivo de um tratamento estético é ressaltar os nossos pontos belos e não nos tornar uns iguais aos outros”, declara a cirurgiã plástica Maria Roberta.

O que pode significar ter a sua marca registrada?

“Alguma característica que só você tem. Por exemplo, um olhar diferente, até mesmo com uma certa assimetria, mas que deixa a pessoa interessante. Às vezes pode ser uma mancha, como as sardinhas, ou covinhas. Temos que evidenciar essas marcas ou corrigir o que nos incomoda sem que a pessoa perca a sua originalidade, e claro, buscando sempre uma melhora natural”, finaliza a doutora.

Os procedimentos minimamente invasivos, quando bem indicados e realizados, de forma sutil, ressaltando os traços de beleza ou corrigindo pequenas alterações causadas pelo tempo podem melhorar muito a aparência.

A aplicação de toxina botulínica A, por exemplo, é um dos procedimentos capazes de suavizar linhas faciais que se tornam visíveis com o processo de envelhecimento, trazendo de volta aspectos da aparência que se perderam com o tempo.

Hoje em dia os procedimentos minimamente invasivos já são melhores aceitos por todos, mas ainda existem algumas barreiras em realizá-los, que se devem muitas vezes aos resultados pouco naturais após alguns procedimentos, como um lábio excessivamente preenchido, um supercílio muito arqueado ou um malar muito ressaltado, por exemplo. “Por essa falta de zelo pelo natural é que temos visto resultados muito artificiais, o que gera um certo receio em algumas pessoas, mas é importante reforçar que é fundamental encontrar um profissional habilitado e, lembre-se: nem todos os procedimentos minimamente invasivos serão dessa maneira”, afirma a profissional.

É importante manter a nossa originalidade.

A doutora Maria Roberta a usou como exemplo. Ela considera ter o queixo um pouco grande e acha que é algo que a define com uma personalidade mais forte. “Realizo procedimentos para harmonizar o rosto como um todo, mas nunca quis mudar quem eu sou e é isso o que eu prezo pelos meus pacientes. Podemos ver beleza também no diferente”, finaliza.

Querer mudar, realizar procedimentos e resgatar aquela beleza interior e a melhor versão de si significa viver a sua ORIGINALIDADE®️

Dra. Maria Roberta
CRM-SP 165437

 

BZ-BCT-2050137 – Set/20